Charlotte Dujardin e Valegro conquistam o bi no Adestramento Rio 2016

0
672

A britânica Charlotte Dujardin, 31, com Valegro, um fabuloso sela holandês de 14 anos, quebraram mais um recorde nesta 2ª feira, 15/8, no Grand Prix Freestyle, que definiu o pódio individual do Adestramento nos 31º Jogos Olímpicos, no Complexo Olímpico de Deodoro, na RIO 2016.

Donos do recorde mundial de 94.30%, a dupla registrou 93.857% de aproveitamento, novo recorde olímpico. Além do recorde, Charlotte e Valegro conquistaram o bicampeonato consecutivo e seu terceiro ouro olímpico, já que foram campeões individuais e por equipes em Londres 2012.

 

Mais um ouro para a britânica Dujardin; img: FEI
Mais um ouro para a britânica Dujardin; img: FEI

 

Dois membros da equipe alemã que obteve o ouro na sexta-feira subiram novamente ao pódio. A multimedalhista Isabell Werth, 47, colocou no peito sua 10ª medalha olímpica, desta vez de prata, com um score de 89.071%, montando Weihegold. E Kristina Broring-Sprehe, 29, foi bonze apresentando Desperados com a marca de 87.142%.

 

Dia de emoções e recordes

Em uma tarde de muitas emoções no Rio, foi difícil para Charlotte conter as dela. “Ele não podia ter feito melhor”, disse ela sobre Valegro – cujo apelido carinhoso é Blueberry – “Estou pensando que esta pode ser a última vez”, completa antes de desabar em lágrimas.

“Eu sabia que era possível, já que temos o recorde de 94%, mas fazer isso aqui na Olimpíada é muito especial. Eu estava nervosa por causa dessa expectativa, mas quando começamos a trotar em volta da pista, senti o cavalo tão bem que isso me fez sorrir e eu soube que ia dar tudo certo. Eu senti que ele sabia o que eu estava pensando e fez o seu melhor. Ele tem um coração de ouro e a nada pode quebrar a nossa parceria, a conexão que nós temos.”

 

Grã Bretanha e Alemanha no pódio individual do Adestramento; img: Richard Juilliart/FEI
Grã Bretanha e Alemanha no pódio individual do Adestramento; img: Richard Juilliart/FEI

 

Ambos elevaram o esporte a um outro nível desde 2011. “Quando penso em tudo o que alcançamos nestes quatro ou cinco anos, parece quase impossível”, confessou a amazona britânica que admitiu estar cogitando a aposentadoria de Valegro. “Nós vamos discutir isso quando voltarmos para casa, mas definitivamente ele não vai competir em mais uma Olimpíada ou campeonato grande. Devo isso a ele, sair no auge.”

Dujardin pode ter levado o ouro, mas Isabell Werth entrou para o livro dos recordes ao conquistar a 9ª e 10ª medalhas de sua carreira – ouro por equipes e prata individual – e se tornar a atleta mais premiada da história dos esportes equestres nas Olimpíadas, ultrapassando a holandesa Anky van Grunsven, com nove medalhas.

“Eu sabia que Charlotte tinha marcado 93 ou 94% e nós tínhamos ficado com o ouro por equipes, então a prata está ótimo pra mim. Realmente foi muito bom competir aqui com os melhores, pois é isso que nos faz crescer, e Charlotte e Valegro realmente mereceram o ouro”, declarou Werth.

 

Resultados completos

 

Fonte e fotos FEI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui