Rodolpho Riskalla: cavaleiro santamarense convocado para Jogos Paralímpicos Rio 2016

0
1061

Um ano de muita luta e superação se passou e a vida do experiente cavaleiro de adestramento Rodolpho Riskalla, hoje com 31 anos, mudou radicalmente. Cavaleiro santamarense desde a infância, colecionou inúmeros títulos estaduais, nacionais e internacionais e também morou e trabalhou com cavalos na Europa. Mas Rodolpho havia parado de montar e estava se dedicando a uma nova carreira trabalhando na Christian Dior Couture, em Paris. Em julho de 2015 esteve em São Paulo, voltou para França, dias depois perdeu seu pai precocemente e voltou a capital.

Rodolpho com Warrenne, cedido pela amiga Elodie Sarrazin, no Internacional de Deauville na França durante a preparação e qualificação para os Jogos Paralímpicos Rio 2016
Rodolpho com Warrenne, cedido pela amiga Elodie Sarrazin, no Internacional de Deauville na França durante a preparação e qualificação para os Jogos Paralímpicos Rio 2016

Foi quando contraiu uma grave doença (meningite bacteriana) e lutou muito vida. Venceu, mas não
foi fácil. Começou o tratamento em São Paulo e depois em Paris, ao final acabou amputando a parte inferior
das duas pernas, uma mão e parte dos dedos da outra. Sempre com muito espírito de luta foi se
recuperando, reaprendeu a andar, se reaproximou dos cavalos e voltou a montar no início de 2016. Com
verdadeiro espírito de campeão acaba de ser convocado para integrar o Time Brasil nos Jogos Paralímpicos
Rio 2016.

Em sua rede social, Rodolpho comemorou: “Oficialmente convocado para fazer parte da equipe que irá
representar o Brasil nos Jogos! Muuuuuuuuito Feliz!!! Acho que o sonho de qualquer atleta é poder um dia
ter essa oportunidade! Super Obrigado a todos, de coração, que me ajudaram e me apoiam desde que tudo
isso aconteceu, todos estes meses pensando em mim e na minha família mandando toda energia positiva.
Quero todos lá torcendo por nós no Rio!”

Esse final de semana, em 6 e 9/7, Rodolpho esteve competindo na Alemanha, no Internacional Paraequesre em Linslerhof ,  onde garantiu um 3º e 4º lugar. Na foto ao lado de sua mãe Rosangele e irmã Victoria (à esquerda) Camile Hertel e Elodie Zarrazin, proprietária de seu cavalo Warenne, à frente
Esse final de semana, em 6 e 9/7, Rodolpho esteve competindo na Alemanha, no Internacional de Adestramento Saarland Dressur Festival em Linslerhof , onde garantiu um 3º e 4º lugar na série Grau III. Na foto ao lado de sua mãe Rosangele e irmã Victoria (à esquerda) Camile Hertel e Aline Piva

Com apoio incondicional de sua mãe Rosangele, treinadora e juiza de Adestramento, de sua querida irmã
Victoria, de inúmeros e grandes amigos e empresas, Rodolpho agora está a caminho de sua primeira
Paraolimpíada. Mas para tanto teve ainda um principal parceiro: Warrene, um hannoveriano de propriedade
da Elodie Sarrazin, amiga de longa data desde que foi pela primeira vez para Europa há 15 anos.

Muitas alegrias estão por vir e uma coisa é certa: Rodolho e seu cavalo Warrene fazem juz ao slogan da FEI para os Jogos Olímpicos: #twohearts #2corações e em recente entrevista o cavaleiro prometeu: também quero voltar a competir no Adestramento clássico. Ninguém duvida: Rodolpho supera seus limites a cada dia em busca de suas metas e sonhos.

Rodolpho vai defender o Brasil ao lado de Marcos Fernandes Alves, o Joca, que tem duas medalhas de bronze nos Jogos Paralímpicos 2008, Sergio Oliva, Vera Lucia Mazzili e Thiago Fonseca (reserva), conforme anunciado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e Confederação Brasileira de Hipismo.

Em nome da comunidade hípica e amigos, o Clube Hípico de Santo Amaro deseja boa sorte ao cavaleiro que com certeza tem chances reais de medalha. Mas uma coisa já é certa: Rodolpho é um campeão!

 

Fonte: CHSA ; fotos: reprodução facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui