PROJETO DE MEDIDAS PROFILÁTICAS NA VILA HÍPICA

0
745

Informamos que a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA) autorizou o estudo da população de gambás no CHSA a fim de que a equipe de biólogos possa realizar o diagnóstico de contaminação da população de gambás por protozoários Sarcocystis neurona, causadores da mioloencefalite protozoária equina (EPM).

 Com a autorização para o manejo in situ da fauna silvestre (Parecer Técnico CMFS n° 28/2012), será iniciada a segunda etapa do projeto, que consistirá na coleta e captura mensal durante três dias por mês, ao longo de 12 meses, para avaliação da população de gambás residente no Clube, assim como a possível contaminação por Sarcocystis sp. Os animais serão capturados para estudo por meio de armadilhas que não causam nenhum tipo de dano aos mesmos.

 Ao longo do estudo, será possível avaliar a abundância, o tamanho populacional, a proporção sexual (entre machos e fêmeas) e a composição etária dos gambás e de demais pequenos mamíferos, como roedores. Além disso, o material fecal dos gambás será coletado e será analisado para a verificação da presença ou ausência do protozoário Sarcocystis neurona. As coletas serão iniciadas em julho.