Candidatos ao Time Brasil de Adestramento rumo ao Jogos Rio 2016 no picadeiro

0
793

Esse final de semana, entre 18 e 20/3, a Sociedade Hípica Paulista recebe a primeira de três observatórias olímpicas em solo brasileiro visando a formação da equipe brasileira de Adestramento rumo aos Jogos Olímpicos Rio 2016 paralelamente com um Concurso Nacional da modalidade. A segunda observatória acontece entre 13 e 15/5 e última volta a agitar a Hípica Paulista, entre 3 e 5/6.

Nas três ocasiões, a belga Mariette Whitages, treinadora da equipe brasileira de Adestramento, vai observar o grupo e ministrar clínicas. Whitages também está acompanhado os cavaleiros e amazonas, candidatos a uma vaga no Time Brasil, no Exterior.

Esse final de semana na Hípica Paulista, o julgamento do Internacional e Nacional está a cargo dos juízes Katrina Wüst da Alemanha e Ghislain Fouarge da França, ambos juízes de nível olímpico 5*, ao lado da peruana Marian Cunningham, do chileno Max Piraino, da brasileira Claudia Moreira Mesquita e Sandra Smith de Oliveira Martins, da Argentina.

“Nesta primeira observatória aqui no Brasil teremos sete conjuntos disputando o Big Tour (nível olímpico) e nos próximos dois eventos esse número deve aumentar. Na Europa temos outros cavaleiros e amazonas alguns com mais de um cavalo e também nos Estados Unidos”, comenta Sandra Smith de Oliveira Martins, também diretora da Adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH).

João Victor Oliva, sócio santamarense, em clique com Xamã dos Pinhais durante Grand Prix World Cup no Internacional de s´Hertogenbosh há uma semana. O cavaleiro é o único com duas montarias já tecnicamente qualificado para os Jogos Rio 2016
João Victor Oliva, sócio santamarense, em clique com Xamã dos Pinhais durante Grand Prix World Cup no Internacional de s´Hertogenbosh há uma semana. O cavaleiro é o único com duas montarias já tecnicamente qualificados para os Jogos Rio 2016

A disputa pela vaga no Time Brasil de Adestramento na primeira Olimpíada da América do Sul está acirrada. Entre os interessados em atividade no país estão o cavaleiro olímpico Leandro Silva, Sarah Waddell e João Paulo dos Santos, integrantes do Time Brasil medalha de bronze no Pan 2015, o cavaleiro olímpico Jorge Ferreira da Rocha, a  experiente amazona Pia Aragão, Edneu Senhorini e os jovens talentos Giovanna Pass e Gabriela Fischer.

Já entre os nomes cotados no Exterior estão João Victor Oliva, campeão sul-americano 2014 e medalha de bronze por equipe no Pan 2015, os quatro irmãos Tavares de Almeida – Luiza, amazona olímpica e medalha de bronze por equipes no Pan Rio 2007, Pedro, Manuel e Thaissa, Rogério Clementino e Renata Rabelo Costa, ambos medalha de bronze por equipes no Pan Rio 2007,  Samira Uemura e  Maciel-Dum Nascimento.

Na quarta-feira, 16/3, a eterna rainha do basquete Hortencia Marcari, mãe do cavaleiro João Victor Oliva, gravou com o Barbara Gancia para o programa Saia Justa sobre a preparação do filho rumo aos Jogos Rio 2016
Na quarta-feira, 16/3, a eterna rainha do basquete Hortencia Marcari, mãe do cavaleiro João Victor Oliva, gravou com o Barbara Gancia para o programa Saia Justa sobre a preparação do filho rumo aos Jogos Rio 2016

“É muito bom ver vários cavaleiros buscando a classificação olímpica e isso mostra um crescimento da modalidade e muita dedicação dos cavaleiros. A preparação no exterior é muito boa bem como as observatórias aqui no Brasil, pois a vinda dos melhores juízes atuantes na atualidade ao nosso país sempre deixa bons frutos, tanto para os cavaleiros através dos comentários das provas, bem como aos juízes nacionais e treinadores. Essas provas e intercâmbio com esses juízes são de suma importância para o desenvolvimento da modalidade”, ressalta Sandra.

 

Consulte os programas e aguarde a atualização com ordens de entrada e resultados.

 

CHSA com a fonte: CBH ; foto reprodução facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui