Zé Roberto Reynoso vence GP em homenagem a seu pai no encerramento da temporada

0
506

A tarde do domingo, 18/12, foi perfeita na Final da Copa Santo Amaro 2016 – Baume & Mercier que fechou com o 2º GP em memória ao cavaleiro José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete (em memória). Dos 35 conjuntos, 10 foram ao desempate no percurso, a 1.45 metro, com armação do course-designer internacional Helio Pessoa. Em jogo: R$ 30 mil, um relógio Baume & Mercier (no valor de R$ 20 mil) e três troféus conquistados por Alfinete, cedidos em família. Mas o troféu de campeão ficou em casa com José Roberto Reynoso Fernandez Filho, o Zé Roberto, 36, que recém conquistou o bicampeonato brasileiro Senior Top 2015/2016, título de rendimento máximo em solo brasileiro.

O top Zé Roberto e Galip a caminho da vitória dentro de casa
O top Zé Roberto e Galip a caminho da vitória dentro de casa

Zé Roberto zerou com três montarias, mas a vitória foi com Galip, seu novo cavalo com a qual o cruzou linha de chegada em 35s65. O vice-campeonato ficou com Rafael Mariante Ramos da Silva montando Gordon, seguido por Thereza Tourinho que montando Ude recém retornou a série a 1.40 metro, ambos representantes da casa, sem faltas, em 37s08 e 45s25.

O vice campeão Rafael com Gordon
O vice campeão Rafael com Gordon
Thereza voltando às pistas com força total no dorso de Ude
Thereza voltando às pistas com força total no dorso de Ude

Da 4ª à 6ª colocação aparecem a jovem amazona gaúcha Laura Rait com Serenade de Montsec, o pernambucano radicado em São Paulo, André Miranda, vencedor do 1º GP Alfinete no primeiro semestre, que se apresentou com Quastor JMen, ambos com uma falta, 34s56 e 36s46, e o cavaleiro da Hípica Paulista Fabio Sarti com Desteny, oito pontos, 35s46.

Comemoração dos vencedores do GP com Monica Reynoso, Argos Machado, os herdeiros do campeão e sobrinhos, Ribeiro, Diogo Veiga, executivo da Baume & Mercier, William Almeida e Francisco Mari, atual e novo presidente do CHSA, e Marcelo Arienzo, diretor do CHSA
Comemoração dos vencedores do GP com Monica Reynoso, Argos Machado, os herdeiros do campeão e sobrinhos, Ribeiro, Diogo Veiga, executivo da Baume & Mercier, William Almeida e Francisco Mari, atual e novo presidente do CHSA, e Marcelo Arienzo, diretor do CHSA

“Sem dúvida, é sempre muito bom vencer ainda mais um GP em homenagem ao meu pai com presença de grandes amigos assistindo, torcendo e demonstrando o carinho que tinham por ele”, destacou Zé Roberto, cavaleiro duas casas, que começou montando na Hípica Paulista e construiu sua bem sucedida carreira no Clube Hípico de Santo Amaro há cerca de 15 anos. “Fechar o ano com uma vitória do meu cavalo Galip, uma nova aquisição, foi especial. Aproveito para agradecer aos meus cavalos parceiros nas principais conquistas na temporada 2016: Maestro St Lois, Azrael W, Radiator JMen e toda minha equipe e família”. Para temporada de 2017, a receita do campeão é simples: “esperar o ano começar e trabalhar!”

O Homenageado

José Roberto Reynoso Fernandez, o Alfinete, falecido precocemente em 2001 aos 54 anos, conquistou seu primeiro título internacional em 1965, quando foi vice-campeão Mundial de Juniores na Itália. Foi membro da equipe brasileira que conquistou o primeiro ouro no Salto nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, Canadá, em 1967, ao lado de Antonio Alegria Simões e do Cel. Renyldo Ferreira.

Em 1968, Alfinete classificou-se em 7º lugar individual nos Jogos Olímpicos do México. Conhecido por um estilo impecável sobre o cavalo, o cavaleiro também tem em seu extenso currículo o tetracampeonato brasileiro senior (1975/1976/1978 e 1981), foi tricampeão do GP do CHSA (1975, 1976 e 1980) e hexacampeão do Torneio Pão de Açúcar (1975/1977/1978, 1980, 1982 e 1990).

 

Resultado completo.

 

 

Fonte: CHSA ; imgs: Luis Ruas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

10 + sete =